sicnot

Perfil

Desporto

Jogadores da Académica têm de "morrer em campo" para pontuar com o Benfica

O médio da Académica Pedro Nuno disse hoje que os "estudantes" têm de "morrer em campo" para pontuar na receção de sábado ao Benfica, da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

PAULO NOVAIS / Lusa

"Nós vamos dar o nosso melhor, como é óbvio. Apesar da posição que ocupamos na tabela classificativa [17.º e penúltimo lugar], sabemos o valor que temos e do que somos capazes de fazer. A situação não é fácil e queremos sair dos lugares perigosos o mais depressa possível", disse o jovem jogador, na antevisão à partida.

O médio, que na última jornada foi titular em Arouca, na derrota por 3-2, em que apontou um golo pelos 'estudantes', considerou que "não é fácil" a partida com o líder do campeonato, mas disse que a 'briosa' vai entrar para ganhar.

"O Benfica também precisa de pontos para chegar ao título e vão entrar com tudo, por isso temos de dar o nosso melhor e, se preciso, 'morrer em campo', pois se fizermos bem o nosso trabalho vamos conseguir pontuar", referiu Pedro Nuno, que nas camadas jovens representou os 'encarnados'.

A Académica, 17.ª e penúltima classificada, com 23 pontos, e o Benfica, líder do campeonato, com 70, defrontam-se no sábado, a partir das 18:30, no Estádio Cidade de Coimbra, com arbitragem de João Capela, da Associação de Futebol de Lisboa.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.