sicnot

Perfil

Desporto

Rali de Portugal 2016 terá três inovações

O Rali de Portugal, que se realiza a norte de 19 a 22 de maio e integra o mundial, apresenta três inovações em relação a 2015, destacando-se o Porto Street Stage, num circuito de 1.850 metros na baixa.

O piloto português Carlos Sousa (Mitsubishi) viu-se, esta quinta-feira, forçado a abandonar a edição de 2016 do Rali Dakar, durante a quinta especial da prova de todo-o-terreno.

O piloto português Carlos Sousa (Mitsubishi) viu-se, esta quinta-feira, forçado a abandonar a edição de 2016 do Rali Dakar, durante a quinta especial da prova de todo-o-terreno.

NICOLAS AGUILERA/ EPA

A prova, ao fim da tarde do dia 20, terá duas passagens por uma classificativa espetáculo centrada na Avenida dos Aliados e em vários arruamentos adjacentes, com os espetadores a poder assistir a duas provas de classificação no mesmo espaço e praticamente em simultâneo.

Para o último dia, duas alterações significativas: as classificativas de Fafe e Vieira do Minho mantêm-se, mas esta última passa a contar com duas passagens: para isso, o troço foi encurtado em cerca de 10 quilómetros e termina à entrada da povoação de Angra.

Este ano, a entrega de prémios aos vencedores do Rali de Portugal vai decorrer na marginal de Matosinhos, com o mar como cenário de fundo.

A prova, que principia na quinta-feira junto ao castelo de Guimarães, tem uma extensão total de 1.684 quilómetros, dos quais 368 cronometrados, distribuídos por 19 classificativas.

Depois de Guimarães, os concorrentes seguem para a pista de ralicross de Lousada, onde, a partir das 19:00, decorre a única "Super Especial", com dois carros a correrem em simultâneo em pistas paralelas.

Na sexta-feira, a prova desloca-se para o Alto Minho, com três classificativas, as já conhecidas Ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo, contando cada uma com dupla passagem dos concorrentes, a primeira de manhã e a segunda durante a tarde.

Ao final da tarde, a partir das 19:00, realiza-se o Porto Street Stage, que integra as provas de classificação oito e nove.

No sábado, a caravana do WRC avança para a zona do Marão, com uma dupla passagem por três troços diferentes, igualmente reconduzidos da edição anterior -- Baião, Marão e Amarante, sendo este o mais longo de toda a prova, com 37,67 quilómetros.

Em quatro troços do rali -- Caminha, Baião, Amarante e Vieira do Minho --, os adeptos têm à disposição uma zona espetáculo especial, designada "Fun Zone", sendo que podem aceder à mesma a partir da noite anterior à prova.

Quanto ao público, limitado às zonas 'verdes', o seu acesso é feito mediante critérios como acessibilidade, visibilidade, espetacularidade e segurança, locais esses previamente preparados para os receber.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.