sicnot

Perfil

Desporto

Pinto da Costa só revela se apoia Fernando Gomes quando conhecer lista

O presidente do FC Porto disse hoje que não se pronunciará sobre um possível apoio à recandidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol, enquanto este não apresentar a lista dos elementos que o acompanharão.

Paulo Duarte/ Lusa

Pinto da Costa, em entrevista ao Porto Canal, defendeu que "os clubes deviam discutir na Liga e ver os prós e contras da recandidatura".

"Se chegarem à conclusão de que é positiva, devem estar solidários nos interesses do futebol. Dá a impressão de que Fernando Gomes anda a pedir a este e aquele para demonstrar o apoio. Mas não tenho nada contra nem a favor. Estou à espera de conhecer as listas. Como posso dizer que apoio e amanhã sai uma lista onde estão indivíduos que acho nefastos para o FC Porto? Quando tiver programa e lista, colocamos os interesses do futebol acima dos nossos", disse.

O presidente dos 'dragões' mostrou, por outro lado, inteiramente o apoio ao selecionador Fernando Santos.

"Tem todo o meu apoio. Foi muito bem escolhido. Agora, Portugal fará o Europeu consoante a forma do Ronaldo. Se tivermos a felicidade de ele estar bem, podemos até ser campeões. E o João Moutinho é um jogador de primeira qualidade a nível europeu", atirou Pinto da Costa em jeito de prognóstico.

Sobre a lista que Pinto da Costa levará às eleições de 17 abril e que é composta por seis vice-presidentes, o dirigente revelou uma novidade absoluta: Emídio Santos Gomes, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, será um dos vice-presidentes da direção.

Os restantes cinco nomes transitam da atual equipa diretiva - Adelino Caldeira, Antero Henrique, Alípio Jorge, Eduardo Valente e Fernando Gomes --, completando assim uma lista que agora é composta por apenas seis vice-presidentes.

"Sou obrigado a fazer alterações devido aos estatutos. Nesse novo modelo, no qual não interferi, que foi uma AG, houve alterações que entenderam fazer, não dei opinião em nenhum parágrafo. O que decidiram é que esses 14 'vices' passavam a seis e os 10 diretores passavam a seis. Isso obrigou-me a limitar as pessoas que estavam e a formar com outra imaginação. Por isso, dividi o clube em seis setores", esclareceu ainda Pinto da Costa.

Lusa

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46