sicnot

Perfil

Desporto

Pinto da Costa só revela se apoia Fernando Gomes quando conhecer lista

O presidente do FC Porto disse hoje que não se pronunciará sobre um possível apoio à recandidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol, enquanto este não apresentar a lista dos elementos que o acompanharão.

Paulo Duarte/ Lusa

Pinto da Costa, em entrevista ao Porto Canal, defendeu que "os clubes deviam discutir na Liga e ver os prós e contras da recandidatura".

"Se chegarem à conclusão de que é positiva, devem estar solidários nos interesses do futebol. Dá a impressão de que Fernando Gomes anda a pedir a este e aquele para demonstrar o apoio. Mas não tenho nada contra nem a favor. Estou à espera de conhecer as listas. Como posso dizer que apoio e amanhã sai uma lista onde estão indivíduos que acho nefastos para o FC Porto? Quando tiver programa e lista, colocamos os interesses do futebol acima dos nossos", disse.

O presidente dos 'dragões' mostrou, por outro lado, inteiramente o apoio ao selecionador Fernando Santos.

"Tem todo o meu apoio. Foi muito bem escolhido. Agora, Portugal fará o Europeu consoante a forma do Ronaldo. Se tivermos a felicidade de ele estar bem, podemos até ser campeões. E o João Moutinho é um jogador de primeira qualidade a nível europeu", atirou Pinto da Costa em jeito de prognóstico.

Sobre a lista que Pinto da Costa levará às eleições de 17 abril e que é composta por seis vice-presidentes, o dirigente revelou uma novidade absoluta: Emídio Santos Gomes, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, será um dos vice-presidentes da direção.

Os restantes cinco nomes transitam da atual equipa diretiva - Adelino Caldeira, Antero Henrique, Alípio Jorge, Eduardo Valente e Fernando Gomes --, completando assim uma lista que agora é composta por apenas seis vice-presidentes.

"Sou obrigado a fazer alterações devido aos estatutos. Nesse novo modelo, no qual não interferi, que foi uma AG, houve alterações que entenderam fazer, não dei opinião em nenhum parágrafo. O que decidiram é que esses 14 'vices' passavam a seis e os 10 diretores passavam a seis. Isso obrigou-me a limitar as pessoas que estavam e a formar com outra imaginação. Por isso, dividi o clube em seis setores", esclareceu ainda Pinto da Costa.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28