sicnot

Perfil

Desporto

Pinto da Costa só revela se apoia Fernando Gomes quando conhecer lista

O presidente do FC Porto disse hoje que não se pronunciará sobre um possível apoio à recandidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol, enquanto este não apresentar a lista dos elementos que o acompanharão.

Paulo Duarte/ Lusa

Pinto da Costa, em entrevista ao Porto Canal, defendeu que "os clubes deviam discutir na Liga e ver os prós e contras da recandidatura".

"Se chegarem à conclusão de que é positiva, devem estar solidários nos interesses do futebol. Dá a impressão de que Fernando Gomes anda a pedir a este e aquele para demonstrar o apoio. Mas não tenho nada contra nem a favor. Estou à espera de conhecer as listas. Como posso dizer que apoio e amanhã sai uma lista onde estão indivíduos que acho nefastos para o FC Porto? Quando tiver programa e lista, colocamos os interesses do futebol acima dos nossos", disse.

O presidente dos 'dragões' mostrou, por outro lado, inteiramente o apoio ao selecionador Fernando Santos.

"Tem todo o meu apoio. Foi muito bem escolhido. Agora, Portugal fará o Europeu consoante a forma do Ronaldo. Se tivermos a felicidade de ele estar bem, podemos até ser campeões. E o João Moutinho é um jogador de primeira qualidade a nível europeu", atirou Pinto da Costa em jeito de prognóstico.

Sobre a lista que Pinto da Costa levará às eleições de 17 abril e que é composta por seis vice-presidentes, o dirigente revelou uma novidade absoluta: Emídio Santos Gomes, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, será um dos vice-presidentes da direção.

Os restantes cinco nomes transitam da atual equipa diretiva - Adelino Caldeira, Antero Henrique, Alípio Jorge, Eduardo Valente e Fernando Gomes --, completando assim uma lista que agora é composta por apenas seis vice-presidentes.

"Sou obrigado a fazer alterações devido aos estatutos. Nesse novo modelo, no qual não interferi, que foi uma AG, houve alterações que entenderam fazer, não dei opinião em nenhum parágrafo. O que decidiram é que esses 14 'vices' passavam a seis e os 10 diretores passavam a seis. Isso obrigou-me a limitar as pessoas que estavam e a formar com outra imaginação. Por isso, dividi o clube em seis setores", esclareceu ainda Pinto da Costa.

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.