sicnot

Perfil

Desporto

Slimani sem castigo

O jogador do Sporting Slimani foi absolvido pelo Conselho de Disciplina da FPF, no caso da alegada agressão a Samaris, no jogo com o Benfica para a Taça.

ANT\303\223NIO COTRIM

Islam Slimani foi alvo de um processo disciplinar na sequência de uma alegada agressão ao grego Samaris, no encontro com o Benfica para a Taça de Portugal, a 21 de novembro de 2015.

Em causa estava uma agressão do argelino que não foi assinalada pelo árbitro Jorge Sousa, no início da segunda parte do jogo da quarta eliminatória da Taça, em que o Sporting recebeu e venceu o Benfica, por 2-1, após prolongamento.

O Conselho de Diciplina da Federação portuguesa de Futebol tinha instaurado um processo disciplinar ao jogador na sequência de uma queixa apresentada pelo Benfica.

Slimani arriscava uma suspensão de 2 a 10 jogos mas acaba agora por ser absolvido.

Última atualização às 14:11

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.