sicnot

Perfil

Desporto

Nélson Évora ambiciona atingir 18 metros nos Jogos Olímpicos Rio2016

Nélson Évora, campeão olímpico do triplo salto em Pequim2008, manifestou hoje o desejo de atingir a marca dos 18 metros nos Jogos Olímpicos do Rio2016, garantindo que se apresentará na melhor forma.

© Phil Noble / Reuters

"O momento alto deste ano serão os Jogos do Rio. Convém que salte muitas vezes os 17 metros, mas eu quero mesmo é chegar aos 18. Sinto-me bem, forte e acredito que o resultado final vai ser bom", disse Nélson Évora à margem da assinatura de um protocolo com um concessionário de uma marca automóvel.

Tendo como melhor marca do ano os 16,89 alcançados em março nos Mundiais de pista coberta, em Portland (EUA), o atleta do Benfica não duvida das suas capacidades, referindo que se encontra a preparar os Jogos Olímpicos Rio2016 de uma forma muito exigente.

"Estou numa altura de muito volume, na reta final para estes Jogos. Procuro manter a motivação e a concentração nos níveis máximos e, para mim, isso não é um problema", explicou o campeão olímpico de 2008.

Nelson Évora realçou que o apoio da família e da equipa técnica é "espetacular", reiterando a "motivação" que estes lhe transitem sempre que representa as cores nacionais.

Sobre a parceria assinada com a CS Santos VP, concessionária da Mercedes, o atleta de 31 anos mostrou-se orgulhoso, destacando o facto de este tipo de iniciativas não se limitar apenas ao futebol.

"É uma grande honra para mim estar associado a esta marca, pois significa o reconhecimento do meu trabalho. É mais uma vitória e surge na altura ideal. As pessoas devem reparar que não é só no futebol que acontecem este tipo de iniciativas", confessou.

A terminar, Nélson Évora deixou um recado para os atletas mais jovens: "Sejam ambiciosos e bastante humildes no seu percurso. Só assim conseguirão atingir aquilo que querem".

Lusa

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC