sicnot

Perfil

Desporto

Mais de 40% dos ex-jogadores de futebol americano têm uma lesão cerebral

Mais de 40% dos ex-jogadores da liga de futebol americano dos Estados Unidos (NFL) mostram sinais de lesões cerebrais, revela um estudo da Academia Americana de Neurologia, divulgado na segunda-feira.

© Brendan McDermid / Reuters

Trata-se de um dos maiores estudos sobre o fenómeno até à data e um dos primeiros a apresentar provas objetivas das lesões cerebrais nos antigos jogadores, indicou Francis Conidi, investigador da Universidade da Florida.

"O rácio de lesões cerebrais traumáticas é significativamente superior nos jogadores comparativamente à população em geral", apontou Conidi referindo-se aos resultados do estudo, que vai ser formalmente apresentado na próxima sexta-feira, no 68.º encontro anual da Academia Americana de Neurologia em Vancouver (Canadá).

Para o estudo, os investigadores recolheram imagens por ressonância magnética e realizaram exames de memória a 40 ex-jogadores da NFL, com uma média de idades de 36 anos, na sua maioria afastados da prática da modalidade há menos de cinco anos e que jogaram em média sete anos na liga.

As imagens da ressonância magnética mostram que 17 ex-jogadores (43%) apresentavam níveis de danos na substância branca do cérebro, que conecta as distintas regiões cerebrais, muito superiores aos das pessoas sãs da mesma faixa etária, o que é considerado uma prova de lesão cerebral traumática.

Por outro lado, metade dos antigos jogadores tem problemas significativos no desempenho da função executiva, 45% na aprendizagem ou memória e 42% na capacidade de atenção e concentração.

Os investigadores também concluíram que quanto mais tempo um jogador passa na NFL maiores se afiguram as possibilidades de vir a sofrer de uma lesão cerebral traumática.

Este estudo também pode ajudar os cientistas a compreender melhor a encefalopatia traumática crónica associada à demência, depressão e suicídio.

A NFL tem sido fortemente criticada por ter durante um longo período de tempo subestimado o impacto dos choques físicos na saúde dos jogadores.

Essa problemática é o tema do filme recente "Concussion" ("Concussão") que tem Will Smith como protagonista.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC