sicnot

Perfil

Desporto

Palermo punido com um jogo à porta fechada por petardos para o relvado

O Palermo foi punido com um jogo à porta fechada na sequência dos incidentes ocorridos no domingo, no jogo frente à Lazio, interrompido duas vezes pelo árbitro, anunciou hoje a liga italiana de futebol.

© Tony Gentile / Reuters

Esta sanção será aplicada no próximo jogo do Palermo em casa, a 20 de abril, frente ao Atalanta de Bérgamo, referente à 34.ª jornada da liga transalpina.

A Comissão de Disciplina da Federação italiana justificou a decisão com o lançamento de 14 petardos, quatro fogos de artifício e bombas de fumo para o relvado, após a derrota por 3-0 frente à Lazio.

O jogo tinha sido interrompido duas vezes pelo árbitro Andrea Gervasoni, a primeira por dois minutos a partir do 24.º minuto na sequência do lançamento de petardos para o relvado, e a segunda durante cinco minutos, quando um petardo estoirou próximo do atacante da Lazio Antonio Candreva, já na segunda parte.

O Palermo atravessa grandes dificuldades e corre o risco de descer à Serie B, sendo a primeira equipa abaixo da linha de despromoção, em 18.º lugar com 28 pontos, os mesmos do Carpi, primeira equipa em posição de manutenção.

Na última segunda-feira, o presidente do clube, Maurizio Zamparini, anunciou a substituição do treinador Walter Novellino por Davide Ballardini, que constitui a oitava alteração no comando técnico do Palermo na corrente temporada.

Lusa

  • Lixo, para que te quero?
    23:17
  • Tuk-tuk em protesto oferecem hoje passeios gratuitos em Lisboa

    País

    A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) promove hoje a iniciativa "Cá vai Lisboa", com passeios gratuitos de tuk-tuk, para alertar a população para a "problemática" regulamentação municipal deste tipo de veículos.

  • Ricardo Robles apresentado como candidato do BE a Lisboa
    1:31

    Autárquicas 2017

    Ricardo Robles foi formalmente apresentado este sábado como candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa. No encerramento da convenção autárquica do partido, Catarina Martins fez críticas ao Governo, dizendo que o projeto de descentralização do Executivo é perigoso e ameaça a democracia.

  • Pavilhão Carlos Lopes esteve encerrado durante 14 anos
    2:27