sicnot

Perfil

Desporto

Palermo punido com um jogo à porta fechada por petardos para o relvado

O Palermo foi punido com um jogo à porta fechada na sequência dos incidentes ocorridos no domingo, no jogo frente à Lazio, interrompido duas vezes pelo árbitro, anunciou hoje a liga italiana de futebol.

© Tony Gentile / Reuters

Esta sanção será aplicada no próximo jogo do Palermo em casa, a 20 de abril, frente ao Atalanta de Bérgamo, referente à 34.ª jornada da liga transalpina.

A Comissão de Disciplina da Federação italiana justificou a decisão com o lançamento de 14 petardos, quatro fogos de artifício e bombas de fumo para o relvado, após a derrota por 3-0 frente à Lazio.

O jogo tinha sido interrompido duas vezes pelo árbitro Andrea Gervasoni, a primeira por dois minutos a partir do 24.º minuto na sequência do lançamento de petardos para o relvado, e a segunda durante cinco minutos, quando um petardo estoirou próximo do atacante da Lazio Antonio Candreva, já na segunda parte.

O Palermo atravessa grandes dificuldades e corre o risco de descer à Serie B, sendo a primeira equipa abaixo da linha de despromoção, em 18.º lugar com 28 pontos, os mesmos do Carpi, primeira equipa em posição de manutenção.

Na última segunda-feira, o presidente do clube, Maurizio Zamparini, anunciou a substituição do treinador Walter Novellino por Davide Ballardini, que constitui a oitava alteração no comando técnico do Palermo na corrente temporada.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.