sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto regressa ao trabalho com quatro baixas e jogadores da equipa B

O guarda-redes Caio e o médio Francisco Ramos, da equipa B, integraram esta quarta-feria o treino do plantel principal do FC Porto, no regresso ao trabalho para a receção ao Nacional, da 30.ª jornada da I Liga de futebol.

ESTELA SILVA

Caio e Francisco Ramos foram chamados pelo treinador José Peseiro para a preparação do jogo com o Nacional, em que o FC Porto procurará inverter os resultados negativos averbados na receção ao Tondela (0-1) e na visita ao Paços de Ferreira (1-0).

De acordo com a nota publicada no sítio dos portistas, e no que respeita ao boletim clinico, os espanhóis Marcano e Bueno efetuaram tratamento às respetivas lesões, enquanto o brasileiro Evandro e André André realizaram treino condicionado e trabalho de ginásio.

Evandro e André André, ainda de acordo com a informação dos portistas, e comparativamente ao defesa Marcano e ao avançado Bueno, estão mais adiantados na recuperação.

O plantel dos dragões volta a treinar pelas 10:30 de quinta-feira, novamente no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, com uma sessão à porta fechada.

O FC Porto, terceiro classificado, a 12 pontos do líder Benfica, e a 10 do Sporting (2.º), recebe no domingo o Nacional (9.º), no Dragão, pelas 20:30 horas, em jogo a dirigir pelo árbitro Luís Ferreira, da Associação de Futebol de Braga.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15