sicnot

Perfil

Desporto

FIFA estima que 45 milhões de mulheres pratiquem futebol em 2019

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) estima que em 2019, em ano de Mundial feminino, "45 milhões de mulheres e crianças do sexo feminino estejam ativamente envolvidas no jogo".

© Reuters Staff / Reuters

A previsão foi avançada pela diretora do desenvolvimento do futebol feminino na FIFA, Mayi Cruz Blanco, justificando que "uma das principais prioridades" é o crescimento do futebol feminino.

"Uma parte crucial nas reformas da FIFA é a determinação em assegurar que cada criança e mulher tenham a oportunidade de ser participantes ativas no futebol", disse Cruz Blanco.

A FIFA, presidida pelo suíço Gianni Infantino, revelou também que o último ano teve um registo recorde de 130 federações a beneficiarem de programas de desenvolvimento para o futebol feminino, além da realização de 451 atividades na área.

"Em 2008, apenas 22 federações tinham integrado iniciativas", acrescentou a responsável, mostrando que, comparativamente, 2015 teve um "forte crescimento" no setor.

Lusa

  • A Menina Joga?

    Grande Reportagem SIC

    A Grande Reportagem "A Menina Joga?" revela uma realidade que muitos portugueses ainda desconhecem: o avanço das mulheres no mundo do futebol. Quase seis mil (5.906) mulheres e raparigas em Portugal jogam futebol (incluindo futsal e futebol de praia).

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28