sicnot

Perfil

Desporto

Jonas eleito melhor jogador de março na I Liga

O futebolista do Benfica Jonas foi hoje eleito o melhor do mês de março da I Liga, seguido do sportinguista João Mário e do benfiquista Renato Sanches, enquanto o melhor golo coube ao portista Herrera.

MANUEL DE ALMEIDA


O melhor marcador do campeonato português, com 30 golos, foi o preferido de 22,23% dos votantes, enquanto o médio leonino recebeu o apoio de 17,67 e a jovem promessa do futebol benfiquista 8,61.

Em relação ao prémio de jogador do mês da II Liga, o eleito foi Pedrinho, do Freamunde, com 19,90% dos votos, seguido do ponta de lança do FC Porto B André Silva, com 9,04, e do famalicense Leandro Souza, com 6,68.

A votação feita através da página da Liga Portuguesa de Futebol Profissional elegeu ainda o melhor golo do mês de março, escolhendo o segundo tento marcado pelo internacional mexicano Héctor Herrera na vitória do FC Porto sobre o União da Madeira (3-2), em jogo da 26.ª jornada.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.