sicnot

Perfil

Desporto

Tenista Djokovic eliminado na segunda ronda do Masters 1000 de Monte Carlo

O tenista sérvio Novak Djokovic, número um mundial, caiu hoje na segunda ronda do Masters 1000 de Monte Carlo, ao ser derrotado pelo checo Jiri Vesely, em três 'sets'.

© Eric Gaillard / Reuters

Primeiro cabeça de série do torneio monegasco, o líder do 'ranking' mundial perdeu com o 55.º jogador mundial, pelos parciais de 6-4, 2-6 e 6-3, em duas horas e seis minutos.

"Esta é a prova que ninguém é imbatível. É algo que já aconteceu tantas vezes na minha carreira, não é a primeira vez. Não é fácil perder um encontro e aceitar a derrota imediatamente depois de sair do 'court'. Mas tenho de dar os parabéns ao meu adversário, que jogou muito sólido", analisou Djokovic.

O feito de Jiri Vesely, que impôs a segunda derrota da época a Djokovic no circuito ATP, é ainda maior uma vez que o campeão em título estava imbatível em torneios Masters 1000 desde que perdeu na final de Cincinnati, nos Estados Unidos, com Roger Federer, em agosto de 2015.

O número um mundial só tinha uma derrota este ano, motivada pelo abandono no torneio do Dubai, no encontro com o espanhol Feliciano López, devido a um problema no olho direito.

Antes de Monte Carlo, 'Djoko' venceu quatro dos cinco torneios que disputou no início da temporada, incluindo o Open da Austrália, primeiro 'Grand Slam' do ano, e os Masters 1000 de Indian Wells e Miami.

No seu primeiro encontro em terra batida desde a sua derrota na final de Roland Garros frente a Stanislas Wawrinka, em junho do ano passado, evidenciou dificuldades pouco comuns no seu jogo.

"Há muito poucas coisas positivas que posso retirar do encontro de hoje. Joguei muito, muito mal", reconheceu.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.