sicnot

Perfil

Desporto

Fábio Coentrão falha Euro 2016 devido a lesão

O lateral esquerdo Fábio Coentrão irá falhar a fase final do Europeu de futebol de 2016, devido a uma lesão na coxa direita, que o vai afastar dos relvados "entre três a seis meses", anunciou hoje o Mónaco.

© Miguel Vidal / Reuters

"Fábio Coentrão lesionou-se na coxa direita durante um treino na semana e deve ser operado na próxima semana. Uma intervenção cirúrgica está marcada para a próxima semana, na Finlândia, pelo médico Sakari Orava. A duração de paragem é estimada entre três e seis meses", lê-se no comunicado do terceiro classificado da Liga francesa.

O internacional luso, que alinha no emblema monegasco por empréstimo do Real Madrid, conta cinco golos nas 51 ocasiões em que alinhou pela equipa das quinas, tendo estado presente nas fases finais dos Mundiais de 2010 e 2014 e do Europeu de 2012.

A fase final do Europeu de 2016 realiza-se em França, entre 10 de junho e 10 de julho.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.