sicnot

Perfil

Desporto

Portugal pode testar vídeo árbitro

Os testes para a implementação do vídeo árbitro podem vir a ser feitos em Portugal, disse hoje à agência Lusa fonte oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Na sequência da reunião tida com o International Board (IFAB), em Londres, com as federações e ligas interessadas em testar esta nova tecnologia, a FPF ficou integrada no grupo de estudo, tendo a possibilidade de vir a acolher testes.

Sem que ainda estejam definidos quais os países e competições que vão receber estes testes, ficou ainda decidido que o processo vai decorrer em duas fases, a primeira na época 2016/17, em jogos oficiais e sem divulgação pública, e a segunda em 2017/18, já de forma experimental e pública.

Em março, o IFAB, entidade que regula as leis no futebol, aprovou a título experimental o recurso às imagens vídeo nas arbitragens dos jogos.

O período experimental decorrerá durante os próximos dois anos, "o mais tardar na época 2017/2018", para, segundo o comunicado do IFAB, "identificar as vantagens, desvantagens e os piores cenários".

Após o aval à tecnologia de linha de golo, em 2012, o guardião das leis do futebol voltou a abrir as portas a outras tecnologias para auxílio do trabalho dos árbitros.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida