sicnot

Perfil

Desporto

Ultramaratonista Carlos Sá termina Maratona das Areias em oitavo lugar

O português Carlos Sá caiu um lugar e terminou a Maratona das Areias em oitavo, depois de ter concluído hoje a quinta e última etapa no oitavo posto na corrida no deserto do Saara, em Marrocos.

© Lucy Nicholson / Reuters

O ultramaratonista de Barcelos concluiu os 42,2 quilómetros da derradeira etapa, entre Hassi Tarfa e Bou Makhlouf, em 3:39.46 horas, a 28.14 minutos do marroquino Abdelkader El Mouaziz, que foi o primeiro a destronar o compatriota Rachid El Morabity, terceiro hoje, mas vencedor da geral.

Carlos Sá concluiu a competição em 23:59.57 horas, a 2:58.36 de Morabity, que bateu os compatriotas Mouaziz e Aziz El Akad por 4.17 e 1:06.09, respetivamente.

Carlos Sá, que tem como melhores desempenhos na Maratona das Areias os quartos lugares em 2012 e 2014, anunciou antes da competição que esta poderia ser a derradeira participação na prova marroquina.

Numa prova com um recorde de 1.300 inscritos, Portugal esteve ainda representado por António Marinho, que foi 67.º, a 11:38.01, José Silva, 72.º, a 12:06.52, Carlos Soares, 179.º, a 21:57.01, e João Silveira, 189.º, a 22:19.55,

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.