sicnot

Perfil

Desporto

Pedro Proença quer valorizar o futebol com mais transmissões televisivas

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Pedro Proença, disse este sábado que o organismo pretende valorizar o futebol nacional ao tentar aumentar o número das transmissões televisivas.

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Fernando Veludo / Lusa

"Estamos a trabalhar com as operadoras. Há que potenciar a marca do futebol profissional", disse o presidente da Liga, que hoje assistiu ao Arouca-Rio Ave (0-0), no arranque da 30.ª jornada da I Liga.

A presença em Arouca insere-se na "política de proximidade", que o organismo nacional do futebol profissional está a desenvolver, sendo que Pedro Proença mostrou satisfação pela coincidência de a visita acontecer "numa boa altura, num momento em que as duas equipas disputam o acesso às competições europeias".

Pedro Proença lembrou ainda que a Liga está a preparar uma II Liga com modelo renovado e surpresas para a Taça da Liga, cuja data para a final foi difícil de encontrar "pela excelente campanha que o Sporting de Braga e Benfica estão a fazer" nas competições europeias.

A final da Taça da Liga terá a estreia de meios tecnológicos de apoio à arbitragem, que Proença considera uma ação na "defesa da verdade desportiva". "Queremos estar na vanguarda da inclusão destas novas tecnologias", vincou.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11