sicnot

Perfil

Desporto

Rafael Nadal comemora centésima final da carreira com vitória em Monte Carlo

O tenista espanhol Rafael Nadal, quinto do ranking mundial, conquistou este domingo pela nona vez na sua carreira o torneio Masters 1000 de Monte Carlo, ao bater na final o francês Gaël Monfils, em três sets.

© Eric Gaillard / Reuters

Nadal, que venceu em Monte Carlo de forma consecutiva de 2005 a 2012, regressa assim, três épocas depois, ao triunfo num torneio em que foi rei, naquela que foi também a 100.ª final da sua carreira no circuito ATP.

O tenista maiorquino, que não vencia um grande torneio desde Roland Garros, em 2014, precisou de três sets para vencer Monfils, 16.º da hierarquia mundial e primeiro finalista gaulês desde Cédric Pioline (2000), por 7-5, 5-7 e 6-0.

Em dez finais disputadas em Monte Carlo, Nadal perdeu apenas em 2013, então frente a Novak Djokovic.

Na sua centésima e depois de cair este ano em Doha, Open da Austrália, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Indian Wells e Miami, Nadal conquistou o 68.º título do seu palmarés, dois anos após o seu último Masters 1000 (em Madrid, em 2014).

Um título que lhe permite igualar o número de Masters 1000 de Djokovic (28), e situar-se a uma vitória do recorde do argentino Guillermo Vilas no que diz respeito a conquistas em terra batida (49).

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.