sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Carvalhal renova contrato com Sheffield Wednesday

O treinador português Carlos Carvalhal renovou contrato com o Sheffield Wednesday, do 'Championship', segunda divisão inglesa de futebol, anunciou hoje o clube na sua página oficial na internet.

© Reuters Staff / Reuters

O treinador de 50 anos tornou-se treinador do emblema inglês, conhecido pelos 'the owls' (as corujas), no último verão, tendo levado a equipa até aos primeiros seis lugares da tabela classificativa.

No comunicado, destaca-se o facto de o treinador, que "já passou por grandes clubes europeus, como o Besiktas, Sporting e Braga", ter adicionado "experiência" à equipa que joga em Hillsborough.

O presidente do clube, Dejphon Chansiri, afirmou-se "encantado" pela continuação do treinador no clube, manifestando-se "convicto de que os adeptos vão receber com agrado a notícia" da continuação de um técnico que "alterou por completo a forma de jogar da equipa, em particular em Hillsborough", frisou.

"Foi-lhe pedido que a equipa jogasse um futebol entusiasmante, agressivo e que fosse capaz de entreter os adeptos, tendo tudo isso sido alcançado", congratulou-se Chansiri.

A equipa técnica de Carlos Carvalhal também renovou contrato com os 'the owls', não informando o 'site' a duração do novo vínculo.

Lusa

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.