sicnot

Perfil

Desporto

Jorge Lorenzo deixa a Yamaha no final da temporada de MotoGP

A Yamaha anunciou hoje a saída do espanhol Jorge Lorenzo, atual campeão mundial de MotoGP, no final da temporada, depois de nove anos ao serviço da equipa nipónica.

© Heino Kalis / Reuters

"A Yamaha Motor Co. anuncia que o seu vínculo contratual com Jorge Lorenzo terminará no final da temporada de MotoGP de 2016, altura em que Lorenzo enfrentará novos desafios", anunciou a marca em comunicado.

A equipa garante estar "extremamente grata" pela contribuição que Jorge Lorenzo deu à marca e admite esperar "mais momentos memoráveis durante a presente temporada".

A Yahama deseja "um futuro auspicioso" a Jorge Lorenzo e assegura "total apoio" ao piloto espanhol, que procura o seu quarto título mundial na categoria rainha do motociclismo de velocidade.

Desde de que chegou à Yahama, em 2008, Lorenzo conseguiu três títulos mundiais (2010, 2012 e 2015), tendo vencido 41 corridas e subido 99 vezes ao pódio, em 141 provas.

Segundo o jornal italiano Gazzeta Dello Sport, a Ducati deverá anunciar ainda hoje a contratação de Jorge Lorenzo.

Em meados de março, a Yahama anunciou o prolongamento do contrato, até 2018, com o italiano Valentino Rossi, detentor de sete títulos mundiais de MotoGP.

Lusa

  • Mergulhadores espanhóis e forenses envolvidos nas buscas no rio Minho
    0:35

    País

    A Polícia Marítima confirmou à SIC que já estão a ser efetuados os primeiros mergulhos à superfície com uma equipa de mergulhadores espanhóis, que foram os primeiros a chegar a local. Durante a tarde desde domingo deve chegar ao local a equipa de mergulhadores forenses de Lisboa para ajudaram nas operações de busca ao pescador que desapareceu ontem à noite de em Alvaredo, concelho de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00