sicnot

Perfil

Desporto

Serena Williams e Novak Djokovic vencem prémios Laureus

A norte-americana Serena Williams e o sérvio Novak Djokovic, ambos tenistas e número um do mundo, foram os premiados com o Prémio Laureus, que hoje em Berlim distinguiu os melhores desportistas do ano.

© Hannibal Hanschke / Reuters

Vencedora de 21 títulos de 'Grand Slam', seis dos quais em Wimbledon, Serena Williams, de 34 anos, ganhou pela terceira vez o Prémio Laureus (foi também distinguida em 2003 e 2010), desta vez na categoria de 'Melhor Desportista Feminina'.

O número um masculino em ténis Novak Djokovic, de 28 anos, venceu o galardão de 'Melhor Desportista Masculino' pela segura vez consecutiva, suplantando nomes como o jogador argentino do FC Barcelona Lionel Messi, ou o velocista jamaicano Usain Bolt.

Djokovic foi distinguido depois de um ano de 2015 excecional, com tres vitórias em 'Grand Slam' (Austrália, Wimbledon e US Open) e seis títulos em Masters 1000, terminando o ano em número do mundo pela quarta vez na sua carreira.

Na categoria 'Equipa do Ano', o vencedor foi a Nova Zelândia, depois de os 'All Blacks' terem conquistado pela segunda vez um mundial de râguebi, tendo os 'All Blacls' batido na final a Austrália na final por 34-17.

Na cerimónia de Berlim foi evocado o antigo futebolista internacional holandês Johan Cruyff, que morreu no final de março em Barcelona, aos 68 anos, vítima de cancro.

O primeiro galardoado da noite, na categoria de 'Desportista de Ação', foi o alemão Jan Frodeno, campeão olímpico de triatlo em Pequim 2008 e vencedor do Ironman do Hawai do ano passado, enquanto o golfista norte-americano Jordan Spieth foi o vencedor da categoria 'Revelação do Ano'.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.