sicnot

Perfil

Desporto

Serena Williams e Novak Djokovic vencem prémios Laureus

A norte-americana Serena Williams e o sérvio Novak Djokovic, ambos tenistas e número um do mundo, foram os premiados com o Prémio Laureus, que hoje em Berlim distinguiu os melhores desportistas do ano.

© Hannibal Hanschke / Reuters

Vencedora de 21 títulos de 'Grand Slam', seis dos quais em Wimbledon, Serena Williams, de 34 anos, ganhou pela terceira vez o Prémio Laureus (foi também distinguida em 2003 e 2010), desta vez na categoria de 'Melhor Desportista Feminina'.

O número um masculino em ténis Novak Djokovic, de 28 anos, venceu o galardão de 'Melhor Desportista Masculino' pela segura vez consecutiva, suplantando nomes como o jogador argentino do FC Barcelona Lionel Messi, ou o velocista jamaicano Usain Bolt.

Djokovic foi distinguido depois de um ano de 2015 excecional, com tres vitórias em 'Grand Slam' (Austrália, Wimbledon e US Open) e seis títulos em Masters 1000, terminando o ano em número do mundo pela quarta vez na sua carreira.

Na categoria 'Equipa do Ano', o vencedor foi a Nova Zelândia, depois de os 'All Blacks' terem conquistado pela segunda vez um mundial de râguebi, tendo os 'All Blacls' batido na final a Austrália na final por 34-17.

Na cerimónia de Berlim foi evocado o antigo futebolista internacional holandês Johan Cruyff, que morreu no final de março em Barcelona, aos 68 anos, vítima de cancro.

O primeiro galardoado da noite, na categoria de 'Desportista de Ação', foi o alemão Jan Frodeno, campeão olímpico de triatlo em Pequim 2008 e vencedor do Ironman do Hawai do ano passado, enquanto o golfista norte-americano Jordan Spieth foi o vencedor da categoria 'Revelação do Ano'.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.