sicnot

Perfil

Desporto

Treinador do Manchester City justifica insucesso na Liga com contratação de Guardiola

O treinador do Manchester City, Manuel Pellegrini, apontou hoje o anúncio da contratação de Pep Guardiola para a próxima época como responsável pelas derrotas na Liga inglesa de futebol, impedindo os "citizens" de estarem na luta pelo título.

© Reuters Staff / Reuters

"Por diversas razões, perdemos encontros importantes em fevereiro. No início desse mês, anunciou-se a minha saída e a contratação de outro técnico. Isso afetou os futebolistas e, para mim, as duas derrotas que aí sofremos impedem-nos agora de estar na discussão pelo título", lamentou Pellegrini, à Sky Sports, valorando o papel dos desaires de início de fevereiro, diante dos dois primeiros classificados, Leicester City (3-1) e Tottenham (2-1).

O Manchester City venceu o Chelsea em Stamford Bridge, por 3-0, e ascendeu ao terceiro posto, a cinco pontos do Tottenham e a 13 do líder improvável Leicester City. Mesmo com menos um jogo, o City teria de vencer todas as partidas e esperar que a equipa de Claudio Ranieri não vencesse nenhum dos quatro jogos que restam.

Por esse motivo, o técnico chileno, que cumpre a última de três épocas de contrato depois de ter vencido o campeonato em 2013/14, na estreia em Inglaterra, foca atenções nas meias-finais da Liga dos Campeões (26 abril e 04 de maio), diante do Real Madrid, naquela que é a melhor campanha europeia da história da equipa inglesa.

"Para os jogadores não é fácil quando leem nos jornais todas as mudanças para a próxima época. Contudo, este plantel tem mostrado caráter e se continuarmos assim, estou convencido de que podemos estar na final", comentou o chileno.

Depois de bater o Liverpool na final da Taça da Liga inglesa na marcação de grandes penalidades e confirmada a ida de Guardiola para Manchester, Pellegrini tem na Champions a oportunidade de sair da cidade inglesa com mais um troféu conquistado.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.