sicnot

Perfil

Desporto

Elisabete Jacinto retira-se do Rali da Líbia

A piloto Elisabete Jacinto retirou-se hoje do Rali da Líbia em todo-o-terreno, depois de falhar a reparação ao camião MAN TGS, que ficou virado na segunda-feira, ao tentar ultrapassar as dunas do Erg Chegaga, em torno de Mahmid.

(Arquivo)

(Arquivo)

PAULO DUARTE / AP

"Decidimos deixar a corrida para garantir que conseguimos chegar a casa, pois há aspetos mecânicos que não estão a 100 por cento", resumiu Elisabete Jacinto, citada pela sua assessoria de imprensa, após a sua equipa ter permanecido mais de 10 horas no deserto a tentar uma solução.

A portuguesa revelou que levou o camião "ao limite da sua capacidade de executar inclinações laterais": "A duna acabou por se revelar mais íngreme do que parecia ao longe e ele não teve potência para subir. Perdeu velocidade e tombou. Este facto foi apenas o início de uma grande quantidade de problemas".

"O primeiro problema foi pôr o camião sobre as quatro rodas, o segundo foi pô-lo a andar, pois havia um longo trabalho de mecânica a fazer. Tivemos sorte porque a equipa 501 parou e pôs-nos o camião de pé. Depois tivemos de pedir ajuda à nossa assistência que nos foi levar algum material que nos fazia falta e, ao fim do dia, saímos das dunas", completou.

A equipa OLEOBAN regressa agora a Portugal onde vai iniciar a recuperação do camião, que volta à competição em outubro no Rali de Marrocos.

Domingo, Elisabete Jacinto tinha assumido a liderança da prova de camiões, após vencer a terceira etapa.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC