sicnot

Perfil

Desporto

Elisabete Jacinto retira-se do Rali da Líbia

A piloto Elisabete Jacinto retirou-se hoje do Rali da Líbia em todo-o-terreno, depois de falhar a reparação ao camião MAN TGS, que ficou virado na segunda-feira, ao tentar ultrapassar as dunas do Erg Chegaga, em torno de Mahmid.

(Arquivo)

(Arquivo)

PAULO DUARTE / AP

"Decidimos deixar a corrida para garantir que conseguimos chegar a casa, pois há aspetos mecânicos que não estão a 100 por cento", resumiu Elisabete Jacinto, citada pela sua assessoria de imprensa, após a sua equipa ter permanecido mais de 10 horas no deserto a tentar uma solução.

A portuguesa revelou que levou o camião "ao limite da sua capacidade de executar inclinações laterais": "A duna acabou por se revelar mais íngreme do que parecia ao longe e ele não teve potência para subir. Perdeu velocidade e tombou. Este facto foi apenas o início de uma grande quantidade de problemas".

"O primeiro problema foi pôr o camião sobre as quatro rodas, o segundo foi pô-lo a andar, pois havia um longo trabalho de mecânica a fazer. Tivemos sorte porque a equipa 501 parou e pôs-nos o camião de pé. Depois tivemos de pedir ajuda à nossa assistência que nos foi levar algum material que nos fazia falta e, ao fim do dia, saímos das dunas", completou.

A equipa OLEOBAN regressa agora a Portugal onde vai iniciar a recuperação do camião, que volta à competição em outubro no Rali de Marrocos.

Domingo, Elisabete Jacinto tinha assumido a liderança da prova de camiões, após vencer a terceira etapa.

Lusa

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.