sicnot

Perfil

Desporto

"Tudo vai bem" na relação de Spalletti com Totti depois de alegados confrontos no domingo

O treinador da Roma disse esta terça-feira que esclareceu os diferendos com o futebolista Francesco Totti, respondendo aos alegados confrontos entre ambos após o empate 3-3 no terreno da Atalanta, carimbado justamente pelo capitão de equipa.

© Rafael Marchante / Reuters

"Entre mim e Totti, tudo vai bem. Reunimos na terça-feira e ficou tudo esclarecido", garantiu Luciano Spalletti na antevisão ao jogo frente ao Torino, de quarta-feira, a contar para a 34.ª jornada do campeonato italiano.

No domingo, a Roma até esteve a vencer por 2-0, mas a Atalanta 'virou' o marcador. Só que Francesco Totti, habitualmente suplente com Spalletti, entrou em campo aos 78 minutos e empatou o jogo aos 86, somando o seu segundo golo no campeonato, de longe o seu pior pecúlio na carreira.

Spalletti desvalorizou a importância de Totti para o desfecho do encontro e a imprensa italiana adiantou que existiu uma discussão entre treinador e jogador, com confrontos físicos à mistura no final do jogo.

Já hoje, o treinador alinhou no discurso dos diretores romanos que têm expressado apoio ao capitão de equipa, que chegou, inclusivamente, ao pódio dos atletas com mais jogos na liga italiana (595), atrás de Paolo Maldini (646) e Javier Zanetti (619), naquela que é a 24.ª temporada ao serviço dos 'giallorossi'.

"Totti faz parte da história da Roma. Gostava de contratar mais quatro ou cinco jogadores porque precisamos disso para ter uma equipa mais forte. Mas tenho que conseguir arranjar alternativas para conseguir gerir o jogo", concretizou Spaletti, voltando a apontar a má condição física do jogador.

Francesco Totti termina contrato em junho e, mesmo dizendo que pretende prosseguir carreira na Roma, não recebeu qualquer proposta de renovação.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC