sicnot

Perfil

Desporto

Jorge Lorenzo justifica ida para a Ducati com necessidade de mudança

O atual campeão do mundo de MotoGP, o espanhol Jorge Lorenzo, justificou hoje a troca no final da temporada da Yamaha pela Ducati, equipa que irá representar em 2017 e 2018, com a necessidade que sentiu de mudar.

© Heino Kalis / Reuters

"Senti que precisava de uma mudança, um novo desafio na minha carreira, estabelecer novas metas e manter a minha ambição ao mais alto nível", explicou Jorge Lorenzo, acrescentando que só tem palavras de gratidão para com a "família Yamaha", na véspera dos primeiros treinos livres para o Grande Prémio de Espanha, quarta prova do Mundial.

Além do título que ostenta, o maiorquino Jorge Lorenzo foi também campeão do mundo em 2010 e 2012, sempre pela Yamaha, pela qual se estreou em MotoGP em 2008, tendo vencido 41 corridas e subido 99 vezes ao pódio, em 141 provas.

"Tenho muito mais do que sempre sonhei. O que acontece no futuro é imprevisível, mas a partir de agora quero aproveitar as 15 corridas que me restam com a Yamaha para tentar ganhar o título, que agora é o meu único objetivo", disse.

Em relação ao GP da Espanha, no próximo fim de semana, Jorge Lorenzo disse que Jerez é um dos seus circuitos favoritos "pelo traçado especial da pista, o ambiente e os aplausos do público nas arquibancadas".

Na atual temporada, e após três provas, Lorenzo ocupa a segunda posição do campeonato, com uma vitória, sendo que no próximo fim-de-semana competirá em 'casa'.

Com a anunciada contratação de Jorge Lorenzo, a Ducati espera voltar a lutar por títulos mundiais que lhe fogem desde 2007, na altura alcançado pelo australiano Casey Stoner.

Esta época, a Ducati conta com os italianos Andrea Dovizioso e Andrea Iannone e até ao momento conseguiu dois pódios em três corridas: a equipa ainda não revelou qual deles sairá para compensar a entrada do espanhol.

A Yamaha já confirmou que continuará como italiano Valentino Rossi, sete vezes campeão do Mundo de MotoGP e que que recentemente renovou o seu contrato com a marca japonesa até 2018, faltando agora revelar quem será o seu parceiro a partir de 2017.

Além dos três títulos mundiais em MotoGP, Jorge Lorenzo foi campeão de 250 cc em 2006 e 2007.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.