sicnot

Perfil

Desporto

Totti dá triunfo à Roma, Juventus fica a uma vitória do título

O veterano Francesco Totti bisou esta quarta-feira no triunfo da Roma sobre o Torino, por 3-2, na 34ª jornada da Liga italiana de futebol, na qual a Juventus ficou a três pontos de conquistar o título.

© Giampiero Sposito / Reuters

O histórico capitão da formação romana entrou aos 86 minutos para marcar o 2-2 aos 87 e o 3-2 aos 89, este de penálti, três dias depois de ter marcado o golo do empate em casa da Atalanta (3-3), também nos minutos finais.

O Torino chegou a estar a vencer por duas vezes, por 1-0 e 2-1, mas graças a Totti a equipa romana deu a volta ao resultado e consolidou o terceiro lugar com 68 pontos, menos cinco do que o segundo, o Nápoles, e menos 14 do que a Juventus, que lidera.

A 'vecchia signora' não sentiu dificuldades em impor-se em Turim à Lazio por 3-0, com um golo do ponta de lança croata Mario Mandzukic aos 39 minutos e dois do avançado argentino Paulo Dybala, aos 52 e 64.

Com este triunfo, a Juventus, que tem vantagem no confronto direto com o Nápoles, ficou a três pontos de conquistar o quinto título consecutivo.

De destacar ainda o triunfo por 2-1 da Udinese, pela qual alinhou durante 78 minutos o internacional sub-21 português Bruno Fernandes, sobre a Fiorentina, orientada pelo treinador luso Paulo Sousa, que não consegue reverter a série de maus resultados e se mantém em quinto lugar, com 59 pontos.

O Inter, quarto classificado com 61 pontos, perdeu em casa do Génova, por 1-0, graças a um golo defesa francês Sebastian De Maio, aos 77 minutos.

Nos restantes jogos de hoje da 34ª jornada, o Sassuolo cedeu um nulo caseiro frente à Sampdoria, o Chievo goleou o Frosinone por 5-1, o Empoli fez valer o fator casa na vitória por 1-0 perante o lanterna-vermelha Verona e o Palermo e a Atalanta empataram a dois golos.

Lusa

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.