sicnot

Perfil

Desporto

Arsenal ganha jogo em atraso e 'embala' para a Liga dos Campeões

O Arsenal derrotou hoje em Londres o West Bromwich Albion, por 2-0, assumindo o terceiro lugar isolado da Premier League de futebol, depois de acertadas as contas com este jogo em atraso da 30.ª jornada.

SEAN DEMPSEY

Com 34 jornadas disputadas e somente quatro por jogar, os 'gunners' reapossam-se do terceiro lugar da competição, por troca com o Manchester United, ocupando agora uma posição que vale a entrada direta na fase de grupos da Liga dos Campeões.

A questão do título em Inglaterra parece reservada a Leicester (73 pontos) e Tottenham (68), enquanto que o terceiro lugar ainda vai ser motivo de muita luta entre Arsenal (63), Manchester City (61) e Manchester United (59), agora com evidente vantagem para os londrinos, apesar de um 'explosivo' Manchester City-Arsenal na penúltima jornada.

No estádio Emirates, o domínio do Arsenal foi claro, tanto a nível de posse de bola (61 por cento) como de remates (6-1), pelo que foi perfeitamente natural o triunfo da equipa da casa, que até poderia ter sido mais desnivelada.

O chileno Alexis Sánchez foi a figura do jogo, que 'resolveu' bem cedo, ao marcar aos seis e 38 minutos.

Já eliminado nas Taças nacionais e nas competições europeias de clubes, a equipa treinada por Arsene Wenger está totalmente focado no campeonato, em que desaproveitou a ocasião soberana criada com a crise de resultados dos principais rivais dos últimos anos (Chelsea, Manchester City e Manchester United).

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.