sicnot

Perfil

Desporto

Bruno de Carvalho tranquilo com possível indemnização à Doyen

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, garantiu hoje que o clube tem uma "dupla almofada" para suportar uma eventual indemnização à Doyen, mostrando-se tranquilo à espera da decisão.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

"Toda a agente sabe que perdemos o caso. Ao perdermos, pagamos ou recorremos. No entanto, já tínhamos aprovisionado as contas nesse valor e temos um dupla almofada. Estou muito tranquilo, à espera", começou por dizer o presidente do clube de Alvalade, no final do II Congresso Internacional "The Future of Football", organizado pelo Sporting.

Sobre a introdução das novas tecnologias no futebol, o líder dos leões mostrou-se apologista a esses recursos e pretende que os testes sejam introduzidos rapidamente.

"Somos uns defensores. Muitos especialistas criticaram-me a dizer que estava completamente errado, mas agora já os ouço a dizer o contrário. Interessa-me mais saber quando serão implementadas e que Portugal faz parte", confessou.

Bruno Carvalho elogiou também o treinador Jorge Jesus, afirmando que o técnico dos leões é de "eleição e o cimento da infraestrutura de um trabalho muito forte que tem sido feito até ao momento".

A terminar, Bruno de Carvalho admitiu que o plantel continuará forte e que as receitas do Sporting cresceram, justificadas pelo contrato assinado com a operadora de televisão NOS.

"Aumentaram as receitas porque o Sporting fechou um contrato muito importante. Vamos manter a equipa forte, por muito que custe aos adversários e competimos para sermos campeões nacionais", concluiu.

Lusa

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.