sicnot

Perfil

Desporto

André André de regresso aos convocados do FC Porto para jogo com a Académica

O médio André André regressou esta sexta-feira aos convocados do FC Porto para o jogo com a Académica, da 31.ª jornada da I Liga de futebol, mais de um mês e meio após ter sido chamado pela última vez.

FERNANDO VELUDO/LUSA

Além de André André, também o avançado argelino Brahimi, que cumpriu um jogo de suspensão na receção ao Nacional (4-0), regressa ao leque de opções do treinador José Peseiro, para o jogo de sábado com os 'estudantes', em Coimbra.

De fora dos eleitos ficou o defesa mexicano Miguel Layún, que realizou tratamento a uma mialgia de esforço no adutor direito.

Do boletim clínico dos 'dragões' continuam a fazer parte os espanhóis Marcano e Bueno, que efetuaram tratamento às lesões.

Na sessão de treino de hoje, no Olival, participaram o guarda-redes José Sá e Francisco Ramos, do FC Porto B, enquanto Evandro voltou a cumprir treino integrado condicionado.

O FC Porto, terceiro classificado a 12 pontos do líder Benfica, desloca-se no sábado a casa da 'aflita' Académica, 17.ª e penúltima, em jogo agendado para as 16:15, a dirigir pelo árbitro Nuno Almeida, da associação do Algarve.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.