sicnot

Perfil

Desporto

FIFA cria comissão para avaliar condições de trabalho no Mundial 2022

O presidente da FIFA, o ítalo-suíço Gianni Infantino, anunciou hoje a criação de uma comissão independente de acompanhamento das condições de trabalho na construção dos estádios para o Mundial de futebol de 2022, no Qatar.

© Naseem Mohammed Bny Huthil /

Na primeira visita ao Qatar como líder da FIFA, Infantino disse que as condições dos trabalhadores são agora "adequadas", após múltiplas acusações de violação dos seus direitos por parte de várias organizações, reafirmando que a competição vai, "evidentemente, realizar-se no Qatar".

"A composição deste novo organismo será dirigida pela FIFA e integrará pessoas de todos os setores da sociedade civil", precisou o organismo regulador do futebol mundial, em comunicado.

Colocado sob pressão por várias organizações, o Qatar já tinha anunciado a criação de um programa que visa proteger e garantir o bem-estar de milhares de trabalhadores estrangeiros.

A comissão organizadora da competição anunciou, entre outras, a aprovação de "normas de bem-estar dos trabalhadores" e de um sistema de controlo que permite aos responsáveis pela organização "verificar se todos os trabalhadores recebem o salário adequado e em tempo útil".

A Amnistia Internacional denunciou a "exploração alarmante" dos trabalhadores estrangeiros no Qatar, em especial os de origem asiática, que a organização não-governamental de defesa dos direitos humanos disse estarem a ser "tratados como animais".

O Mundial de futebol de 2022 vai disputar-se entre 21 de novembro e 18 de dezembro, tornando-se o primeiro na história do futebol que decorrerá fora de maio, junho ou julho, para evitar as temperaturas elevadas (acima de 40º Celsius) que se registam no Qatar durante esses meses.

Lusa

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.