sicnot

Perfil

Desporto

Hélder Rodrigues fecha o pódio no Rali do Qatar

O motard português Hélder Rodrigues (Yamaha) terminou esta sexta-feira no terceiro lugar o rali do Qatar, segunda prova da Taça do Mundo de todo-o-terreno, na qual Ricardo Porém (Mini) foi sétimo classificado na categoria de automóveis.

Hélder Rodrigues está, ainda assim, a mais de três horas do líder, Marc Coma.

Hélder Rodrigues está, ainda assim, a mais de três horas do líder, Marc Coma.

MARIO RUIZ / Lusa

Hélder Rodrigues foi também o terceiro mais rápido na quinta e última etapa, na extensão de 350,94 quilómetros cronometrados, a 12.01 minutos do vencedor, o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna), que se impôs com o tempo de 4:00.07 horas.

Hélder Rodrigues terminou a competição a 30.46 minutos do vencedor, o britânico Sam Sunderland, que, aos comandos de uma KTM, se impôs por 9.38 a Quintanilla, segundo posicionado na classificação geral.

Nos automóveis, Porém foi o 13.º colocado na etapa conquistada pelo sul-africano Yazeed Al Rajhi, também ao volante de um Mini, concluindo o rali no sétimo posto, a 3:25.52 horas do vencedor, o catarense Nasser Saleh Al Attiyah (Toyota).

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.