sicnot

Perfil

Desporto

Blatter não vai ao Rio de Janeiro para aos 100 anos de Havelange

O ex-presidente da FIFA Joseph Blatter não vai deslocar-se ao Rio de Janeiro para o aniversário do seu antecessor, o brasileiro João Havelange, que festeja 100 anos a 08 de maio, anunciou o suíço.

© Reuters Photographer / Reuter

"Não estarei no Rio para os 100 anos de João Havelange. Walter Gagg vai representar a FIFA", escreveu Blatter numa mensagem de correio eletrónico enviada à AFP.

Gagg, de 73 anos, antigo jogador suíço e atual diretor da FIFA, entrou na Federação Internacional de Futebol em 1982 e trabalhou durante bastante tempo com Havelange, que presidiu ao organismo entre 1974 e 1998, ano em que Blatter lhe sucedeu.

"Serei o único representante da FIFA", afirmou Gagg, acrescentando que terá "a missão do presidente Gianni Infantino de estar nas festividades do antigo presidente João Havelange".

"O presidente Infantino e os outros membros estarão na mesma altura no México para o congresso da FIFA", sublinhou Gagg, também num e-mail enviado à AFP.

O 66.º congresso da FIFA, antecedido de uma reunião do Comité Executivo, realiza-se a 12 e 13 de maio.

Antigo nadador olímpico, João Havelange foi envolvido no escândalo ligado à falência da sociedade de marketing ISL, que habitualmente negociava os direitos de televisão das competições da FIFA. A investigação mostrou que Havelange recebeu milhões de dólares em comissões, tal como o seu genro, Ricardo Teixeira, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol.

Teixeira é atualmente perseguido pela justiça americana, no âmbito do escândalo de corrupção que visa antigos responsáveis do futebol internacional.

Lusa

  • O dia em que Marcelo apitou um jogo de futebol

    País

    Habituado a ajuizar os momentos de tensão entre Governo e oposição, Marcelo Rebelo de Sousa foi esta quarta-feira árbitro, literalmente. Tudo aconteceu num jogo de futebol entre crianças, durante a visita do Presidente da República a São Tomé e Príncipe.

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Débito direto: não deixe que lhe tirem centenas de euros da conta
    7:11
  • Mais de 300 mortos em bombardeamentos de Bashar a Ghouta
    3:08

    Mundo

    Nos últimos três dias morreram mais de 300 civis, incluindo crianças, em Ghouta Oriental, na Síria. Alemanha e França exigem uma trégua imediata para que sejam retirados os civis, e António Guterres pede um cessar fogo de um mês. Alertamos para a violência de algumas imagens.

  • Imprensa espanhola considera Rúben Semedo a pior contratação de sempre do Villarreal
    3:35

    Desporto

    Rúben Semedo vai esta quinta-feira ser ouvido por um juiz de instrução, que vai ditar as medidas de coação no caso em que o jogador é suspeito de roubo, agressões e posse ilegal de arma. O defesa português do Villarreal passa mais uma noite nas instalações da Guardia Civil, em Valência. Alguns media espanhóis chamam-lhe agora a pior contratação de sempre da história do clube.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Novos protestos na Florida contra a lei das armas
    2:12
  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.