sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo e Benzema não estão garantidos no jogo da Liga do Campeões

Ronaldo e Benzema não estão garantidos no jogo da Liga do Campeões

Zinedine Zidane não garante que Cristiano Ronaldo e Benzema joguem na segunda mão das meias finais da Liga dos Campeões. A ausência do português frente ao MAnchester City e os problemas físicos de Benzema, que saiu ao intervalo, foram tema de conversa da conferência de imprensa.

  • Ronaldo recebido com euforia em Manchester
    1:28

    Desporto

    A primeira-mão da meia-final da Liga dos Campeões entre o Real Madrid e o Manchester City joga-se esta terça-feira e deverá ter Cristiano Ronaldo em campo. O português está na cidade que o viu amadurecer para o futebol e foi recebido com a habitual euforia dos fãs.

  • Zinedine Zidane diz que lesão de Ronaldo foi apenas um susto
    1:13

    Desporto

    "Ele assustou-se e abandonou o relvado porque estava preocupado", foram as palavras de Zinedine Zidane após o jogo de ontem frente ao Villareal. O treinador do Real Madrid adiantou que, por vezes, se arrepende de não tirar o jogador mais cedo do campo para evitar situações como as de ontem. O português Cristiano Ronaldo, avançado do Real Madrid, sofreu uma lesão muscular na coxa direita, conforme os primeiros exames médicos a que foi submetido, após a partida frente ao Villarreal, da 34.ª jornada da liga espanhola.

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.