sicnot

Perfil

Desporto

Diretor do ciclismo britânico demite-se após suspensão por discriminação e sexismo

O diretor-técnico da Federação Britânica de Ciclismo, o australiano Shane Sutton, demitiu-se do cargo, depois de ter sido suspenso na sequência de uma investigação em que é acusado de discriminação e sexismo.

Diretor-técnico da Federação Britânica de Ciclismo, Shane Sutton (esq.)

Diretor-técnico da Federação Britânica de Ciclismo, Shane Sutton (esq.)

© Eddie Keogh / Reuters

"Acredito que é do maior interesse para o ciclismo britânico encontrar um novo diretor técnico", comunicou Sutton no órgão federativo inglês de ciclismo.

O australiano rejeitou alegações de discriminação e refutou as declarações de Jessica Varnish, velocista da equipa britânica de ciclismo, que o acusa de ter dito para "escolher outra coisa" e "ter um bebé".

Também o atleta paralímpico Darren Kenny, deixou críticas ao tratamento aos atletas com algum tipo de incapacidade: "No mínimo, somos tolerados".

Depois de várias vozes discordantes, a federação suspendeu o diretor-técnico, mas Sutton acabou por abandonar funções a 100 dias do começo dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, Brasil, em que o ciclismo britânico tem legítimas aspirações de conquistar medalhas.

FZB/NF // NF

Lusa/fim

NewsSubjects:- Desporto - Ciclismo - ciclismo de estrada

20160427T164510

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.