sicnot

Perfil

Desporto

Pedro Proença diz que Portugal tem a Liga de futebol mais competitiva da Europa

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, afirmou hoje que Portugal tem a Liga mais competitiva da Europa, sublinhando que, a três jornadas do fim, ainda não é conhecido o campeão.

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Fernando Veludo / Lusa

"Temos a Liga mais competitiva de Europa. Conseguimos que, a faltarem três jornadas para o termino da mesma, não sabemos quem é o campeão. Não sabemos quem são as equipas que vão às competições europeias nem as que descem. Vai ser ate ao último minuto", começou por explicar o dirigente, à margem do Estoril Open de ténis.

Pedro Proença realçou que, enquanto presidente da LPFP, se sente "bastante satisfeito pela capacidade de futebol e talento que a liga portuguesa consegue gerar".

Sobre o encontro entre FC Porto e Sporting, no sábado, da 32.ª e antepenúltima jornada do campeonato, o líder máximo da Liga espera um festa bonita e que os adeptos saiam felizes do estádio.

"Amanhã [sábado] vamos ter grandes equipas e uma organização brutal, que vai proporcionar um espetáculo único. Quem for ao Dragão, espero que saia extremamente satisfeito", reiterou.

Questionado sobre a escolha do árbitro Artur Soares Dias para o 'clássico', Pedro Proença frisou que "são decisões do Concelho de Arbitragem", baseadas no "mérito dos árbitros".

Relativamente à final da Taça da Liga, Proença garantiu que "na segunda-feira será anunciada a data exata" e que Coimbra será o palco, numa"grande festa e promoção ao futebol".

A terminar, Pedro Proença confessou que, "enquanto miúdo", jogou ténis durante muito tempo, admitindo também, "jogar sempre que possível com amigos".

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".