sicnot

Perfil

Desporto

Vettel perde cinco lugares na grelha para o GP da Rússia

O alemão Sebastian Vettel vai iniciar o Grande Prémio da Rússia de Fórmula 1, no domingo, com uma penalização de cinco lugares na grelha, depois de a Ferrari ter decidido hoje mudar a caixa de velocidades do seu carro.

© Maxim Shemetov / Reuters

Quatro vezes campeão mundial, Vettel viu-se obrigado a parar na pista no início da segunda sessão de treinos livres, devido a problemas elétricos. Mesmo perdendo cerca de uma hora, o germânico ainda fez o segundo tempo da sessão, atrás do atual campeão do mundo, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), com o seu colega finlandês Kimi Raikkonen em terceiro e o Mercedes do alemão Nico Rosberg em quarto.

"Já vimos que eles estão outra vez muito fortes aqui e Lewis [Hamilton], especialmente, entrou muito bem no ritmo. A boa notícia é que o equilibrio do carro está bastante bom e estamos cada vez mais adaptados à pista. Mas tenho de dizer que não somos favoritos aqui", afirmou Vettel.

Rosberg, vencedor das primeiras três provas do campeonato do mundo, lidera com 75 pontos, contra 39 de Hamilton, 36 do australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) e 33 de Vettel.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos oito jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.