sicnot

Perfil

Desporto

Feridos no Rali de Santo Tirso deverão ter alta em breve

Os seis espetadores colhidos ao início da tarde por um dos veículos participantes no Rali de Santo Tirso "não inspiram cuidados" e deverão ter "alta em breve", disse à agência Lusa fonte do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Segundo o chefe de equipa da urgência da Unidade de Santo Tirso daquele centro hospitalar, os feridos apenas foram para ali transportados "por precaução" e para "fazer alguns exames clínicos", mas "estão todos bem".

"Prevejo alta para breve", acrescentou.

Os seis espetadores ficaram feridos na sequência do despiste, pelas 14:50 em Monte Córdova, de um dos veículos em prova no Rali de Santo Tirso, tendo na altura o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto referido que uma das vítimas seria grave.

Conforme adiantou à agência Lusa fonte dos Bombeiros Tirsenses, os espetadores foram colhidos por um dos veículos em prova, que se despistou, "virando à esquerda quando a prova virava à direita".

Os espetadores, acrescentou, encontravam-se num local "com bastante gente" e aparentemente sem perigo, onde "não era previsível" que pudessem ser atingidos.

O acidente ocorreu durante a 5.ª e última prova do rali, cujo percurso era Assunção/Valinhas.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC