sicnot

Perfil

Desporto

PJ investiga transferências de jogadores russos da U.Leiria

PJ investiga transferências de jogadores russos da U.Leiria

A Policia Judiciária de Leiria fez buscas nas SAD da União de Leiria Sporting, Benfica e SC Braga, mas o alvo da operação é a SAD do Leiria. A Operação Matrioskas investiga a venda de jogadores. As autoridades constituiram, até ao momento, seis arguidos.

As buscas começaram cedo e em simultâneo. Os inspetores da Judiciária procuraram documentos relativos á transfêrencia de jogadores russos que jogam nas equipas B.

A operação, a que a PJ deu o nome de Matrioskas, investiga a venda de jorgadores do Leiria ao Benfica, Sporting e Sporting de Braga. Incide apenas em negócios feitos nos últimos dois anos pela nova SAD do clube leiriense, que é presidida por um cidadão de nacionalidade russa. Há suspeitas de que o dinheiro das transferências possa ter passado por um pais do Báltico.

Em comunicado, a Judiciária adianta que "a investigação desenvolve-se desde o início de 2015, tendo por objeto a presumível prática de crimes de branqueamento, fraude fiscal, falsificação de documentos e associação criminosa por parte de cidadãos nacionais e estrangeiros, correlacionados com a atividade desportiva".

A PJ acrescenta que "as diligências, materializadas nas regiões de Leiria, Lisboa e Braga, mediante execução de 22 buscas domiciliárias e não domiciliárias, permitiram apreender material com relevante interesse probatório e subsequente constituição de pessoas individuais e coletivas como arguidas".

O alvo das investigaçãoes é a nova SAD do Leiria. A SIC sabe que não há suspeitas em relação ao Benfica, Sporting ou Sporting de Braga.

Em causa estarão os crimes de falsificação de documentos, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

A operação está a cargo da Policia Judiciária de Leiria, mas também há inspetores da Unidadade Nacional de Combate à Corrupção envolvidos nas buscas.

Última atualização às 15:00

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.