sicnot

Perfil

Desporto

Federação de Futebol diz que a "arbitragem perdeu um dos grandes representantes"

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considerou hoje que, com o falecimento de Paulo Paraty, "a arbitragem nacional perdeu um dos seus grandes representantes" e lembrou que o ex-juiz foi nomeado Sócio de Mérito do organismo em 2015.

ANT\303\223NIO COTRIM

"A arbitragem nacional perdeu, esta quarta-feira, um dos seus grandes representantes: Paulo Paraty. O antigo árbitro internacional, de 53 anos, lutava contra uma doença oncológica diagnosticada em 2014. Paulo Paraty dirigiu 218 jogos da Liga portuguesa e recebeu as insígnias de árbitro internacional", lembrou a FPF.

Joaquim Paulo Gomes Paraty da Silva, que faleceu hoje aos 53 anos vítima de doença prolongada, era natural do Porto e chegou a dirigir partidas das fases de qualificação dos campeonatos do Mundo e da Europa, assim como da Liga dos Campeões, entre 1996 e 2007.

"À família enlutada e aos amigos de Paulo Paraty, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol endereça as mais sentidas condolências", lê-se no site do organismo que rege o futebol nacional.

Antigo quadro da Associação de Futebol do Porto, Paulo Paraty retirou-se dos relvados em 2008 e era filho de outro antigo árbitro de futebol, Armando Paraty, ambos nomeados sócios de mérito federativo em junho de 2015.

O corpo estará em câmara ardente na Igreja Nossa Senhora de Fátima (ao Foco) e o funeral realiza-se na quinta-feira, às 15:30, para o Cemitério de Agramonte, no Porto.

Lusa

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.