sicnot

Perfil

Desporto

Belenenses quer construir novos edifícios junto ao Estádio do Restelo

O Belenenses submeteu um pedido de informação prévia (PIP) à Câmara de Lisboa, que estará em apreciação na quarta-feira, para construção de residências assistidas e outros novos equipamentos junto ao Estádio do Restelo.

ANT\303\223NIO COTRIM

De acordo com a proposta assinada pelo vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, o PIP foi feito pelo clube de futebol em outubro de 2012, para uma "obra de construção e ampliação, que constitui o projeto de requalificação urbana da área envolvente ao Estádio do Restelo".

Os técnicos da Direção Municipal de Mobilidade e Transportes frisam, contudo, que a solução apresentada, em termos de tráfego, pode não ser "compatível com as características atuais da área urbana de Belém".

Isto porque, segundo o seu parecer datado de julho de 2015 a que a Lusa teve acesso, "os pressupostos que permitem reduzir o tráfego [...] e absorver a geração futura não estão assegurados na presente data", podendo originar "uma nova situação de congestionamento em períodos de ponta a médio prazo".

Em causa está uma "operação urbanística com a área de 119.041 metros quadrados, com frentes para a Avenida da Ilha da Madeira, Avenida do Restelo, Rua de Alcolena, Rua Pêro da Covilhã e Rua Rui Pereira, na freguesia de Belém", explica o autarca no documento que será apreciado em reunião camarária privada.

Manuel Salgado aponta que, atualmente, o complexo desportivo deste clube é constituído pelo Estádio do Restelo, o Complexo Olímpico de Piscinas, o Pavilhão Gimnodesportivo Acácio Rosa, os campos de treinos e o campo polidesportivo, numa área de 115.22 metros quadrados.

Os novos edifícios propostos estarão localizados a norte do complexo, sendo eles residências assistidas (os destinatários não estão especificados na documentação a que a Lusa teve acesso), uma clínica de alto rendimento, um pavilhão gimnodesportivo (com campos de ténis e de padel) e piscinas.

Projeta-se também uma área comercial paralela à bancada sul do estádio, bem como arranjos exteriores na envolvente da Capela de Santo Cristo, imóvel de interesse público.

Relativamente à circulação automóvel, o clube propõe a "reformulação viária no topo sul do Estádio, que abrange a Avenida do Restelo e a Avenida Ilha da Madeira, com anulação do troço da Avenida da Ilha da Madeira paralelo à Rua Gonçalves Zarco, permitindo a criação de uma área permeável, de modo a valorizar o enquadramento paisagístico no topo nascente".

"Esta intervenção pretende não só a redução da velocidade no eixo da Avenida da Ilha da Madeira, com a redução de tráfego", como "consolidar o atravessamento norte-sul da encosta através da Avenida Torre de Belém, para onde estão previstos dois microtúneis sob a linha férrea", adianta Manuel Salgado.

O posto de abastecimento de combustível existente também será relocalizado.

Em termos de parqueamento, propõem-se 163 lugares de estacionamento à superfície e 586 em cave, perfazendo um total de 749 novos lugares.

Para apreciar este PIP, foram ouvidas entidades como o Ministério da Defesa Nacional e a Direção-Geral de Património Cultural. Em ambos os casos, o parecer foi favorável, mas, no segundo, ficou condicionado à adaptação dos novos edifícios ao enquadramento paisagístico e à realização de sondagens arqueológicas.

Também os serviços municipais impuseram condições técnicas -- como a correção da informação urbanística dada ou a adaptação do projeto ao Plano de Acessibilidades da Cidade de Lisboa -- para o PIP ser aprovado.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35