sicnot

Perfil

Desporto

Marcano e Evandro de regresso aos convocados do FC Porto para o Rio Ave

O defesa espanhol Marcano e o médio brasileiro Evandro regressaram hoje à lista de convocados do FC Porto para a visita de sábado ao Rio Ave, da 33.ª e penúltima jornada da I Liga de futebol.

© Miguel Vidal / Reuters

De acordo com a nota publicada no sítio dos 'dragões', Evandro "tinha sido considerado apto a 26 de abril", enquanto Marcano "regressou em pleno aos trabalhos esta terça-feira".

O médio brasileiro Evandro já não entra em competição desde 02 de março, na receção ao Gil Vicente, para a Taça de Portugal, e o defesa espanhol Marcano desde a deslocação ao terreno do Sporting de Braga, a 06 de março.

Em relação às escolhas do treinador José Peseiro para a última jornada, que ditou o triunfo do Sporting no Dragão, por 3-1, saíram dos eleitos o defesa espanhol José Ángel e o coreano Suk.

O plantel trabalhou pela última vez antes do jogo com os vila-condenses, no Olival, sendo que o nome do avançado Alberto Bueno (em tratamento), é o único a constar do boletim clínico. O guarda-redes José Sá treinou com o FC Porto B.

O FC Porto, terceiro classificado, a 15 pontos do líder Benfica, desloca-se no sábado a casa da equipa vila-condense, sétima classificada e ainda na luta pelos lugares europeus, em jogo com início às 16:15 e a dirigir pelo árbitro Bruno Paixão, da Associação de Futebol de Setúbal.

Lista de 18 convocados:

- Guarda-redes; Helton e Casillas.

- Defesas: Maxi Pereira, Martins Indi, Marcano, Layún e Chidozie.

- Médios: Rúben Neves, Evandro, Herrera, André André e Danilo.

- Avançados: Varela, Brahimi, Aboubakar, Sérgio Oliveira, Corona e André Silva.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.