sicnot

Perfil

Desporto

Sporting recebe Setúbal com olhos postos na liderança

O Sporting recebe hoje o Vitória de Setúbal, em jogo da 33.ª e penúltima jornada da I Liga portuguesa de futebol, podendo subir à liderança provisória, mas, caso não vença, deixa o caminho do título aberto para o Benfica.

MIGUEL A. LOPES

Os 'leões' estão obrigados a vencer para não deixar o Benfica, que tem dois pontos de avanço, ter a possibilidade de festejar o tricampeonato no domingo, na visita ao Marítimo.

A jogar em casa, o Sporting é claro favorito frente a um Setúbal que não vence há 13 jornadas e que na primeira volta foi goleado em casa por 6-0.

Os sadinos (15.os) também estão pressionados na tabela, com apenas dois pontos de avanço sobre o penúltimo Tondela, que ocupa o primeiro posto de descida e venceu o Paços de Ferreira na véspera por 4-1.

A derrota dos pacenses, sextos, pode ser aproveitada pelo Rio Ave, que pode ultrapassar os 'castores' no sexto lugar, último de acesso à Liga Europa, caso triunfo na receção ao FC Porto, terceiro, que vem de uma derrota em casa por 3-1 com o Sporting.

No outro encontro do dia, a lanterna-vermelha Académica recebe o Sporting de Braga (quarto) e está obrigada a vencer para igualar o Tondela e ficar a dois pontos de Setúbal e União da Madeira e manter a esperança de se manter na I Liga.

Programa da 33.ª jornada:

- Sexta-feira, 06 mai:

Paços de Ferreira -- Tondela, 1-4

- Sábado, 07 mai:

Rio Ave - FC Porto, 16:15 (Sport TV)

Académica - Sporting de Braga, 18:30 (Sport TV)

Sporting - Vitória de Setúbal, 20:45 (Sport TV)

- Domingo, 08 mai:

Boavista - União da Madeira, 16:00 (Sport TV)

Nacional -- Belenenses, 16:00

Vitória de Guimarães -- Moreirense, 18:15 (Sport TV)

Marítimo -- Benfica, 20:30 (Sport TV)

- Segunda-feira, 09 mai:

Estoril-Praia -- Arouca, 20:00 (Sport TV)

Lusa

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.