sicnot

Perfil

Desporto

Guarda-redes camaronesa morre durante aquecimento para um jogo

A guarda-redes de uma equipa feminina de futebol dos Camarões morreu, depois de desfalecer antes de um jogo da I Divisão, menos de 48 horas após o falecimento do compatriota Patrick Ekeng, anunciou hoje a Federação daquele país.

© Rafael Marchante / Reuters

Jeanine Christelle Djomnang, de 26 anos, sentiu-se mal durante o aquecijogador morremento para um jogo da equipa Femina Stars Ebolowa, no domingo, e acabou por falecer, desconhecendo-se as causas da morte.

A Federação dos Camarões aguarda um relatório médico que esclareça o que provocou a morte da atleta, que aconteceu menos de 48 horas após o falecimento do seu compatriota, Patrick Ekeng, internacional dos Camarões, ocorrido durante um jogo da I Liga romena ao serviço do Dínamo de Bucareste.

As mortes de Djomnang e Ekeng trouxeram à memória dos camaroneses outro acontecimento trágico de há 13 anos, quando o futebolista camaronês Marc-Vivien Foe faleceu aos 28 anos, após desmaiar em campo durante a meia-final da Copa das Confederações frente à Colômbia, em Lyon.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.