sicnot

Perfil

Desporto

Mark Clattenburg arbitra final da Liga dos Campeões

A UEFA nomeou esta terça-feria o árbitro inglês Mark Clattenburg para dirigir a final da Liga dos Campeões de futebol a 28 de maio em Milão, Itália, entre os rivais espanhóis do Real Madrid e Atlético de Madrid.

© Stefan Wermuth / Reuters

O juiz de 41 anos é internacional desde 2007 e esta época arbitrou seis desafios da liga milionária, incluindo a primeira mão da meia-final entre Atlético de Madrid e Bayern de Munique (1-0).

Clattenburg será auxiliado pelos compatriotas Simon Beck e Jake Collin, enquanto o húngaro Viktor Kassai será o quarto árbitro.

Para a final da Liga Europa, a 18 de maio em Basileia, Suíça, entre os ingleses do Liverpool e os espanhóis do Sevilha, a UEFA escolheu o sueco Jonas Eriksson, de 42 anos e internacional desde 2002.

Esta época Eriksson foi responsável por cinco desafios da Liga dos Campeões e um da Liga Europa, nomeadamente o Sporting de Braga - Shakhtar Donetsk (1-2).

O sueco será auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark, enquanto o norueguês Svein Moen será o quarto árbitro.

Para a final da Liga dos Campeões feminina, entre as alemãs do Wolfsburgo e as francesas do Lyon, em Reggio Emilia, Itália, foi designada a húngara Katalin Kulcsár, internacional desde 2005 e que esta época arbitrou três encontros da Liga dos Campeões feminina.

Katalin será apoiada pelas compatriotas Judit Kulcsár e Andrea Hima, com o quarto árbitro a ser igualmente magiar, Gyöngyi Gaál.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.