sicnot

Perfil

Desporto

West Ham apresenta desculpas ao Manchester United após incidentes com adeptos

O West Ham apresentou hoje um pedido desculpas ao Manchester United pelos incidentes provocados na terça-feira por adeptos do 'hammers', que apedrejaram o autocarro dos 'red devils' à chegada a Upton Park.

Adeptos do West Ham

Adeptos do West Ham

© Reuters Staff / Reuters

"A família do West Ham celebrou com as nossas lendas e antigos jogadores o que foi uma espetacular cerimónia na qual nos despedimos da nossa casa nos últimos 112 anos. Lamentavelmente, as ações de uma pequena minoria nas imediações do estádio quase estragaram as celebrações", afirmou o empresário britânico David Sullivan e um dos proprietários do clube londrino.

O responsável do West Ham considerou "completamente inaceitáveis" as ações dos adeptos, frisando que "não são representativas do clube nem os seus valores".

"Quero pedir desculpas ao Manchester United pelos danos causados e assegurar que tudo faremos para identificar os responsáveis e proibir-lhes a entrada", acrescentou.

As pedras e garrafas de vidro arremessadas por adeptos do West Ham partiram vários dos vidros fumados do autocarro onde seguia a equipa do Manchester United, o que obrigou a atrasar 45 minutos o início da partida.

A partida em atraso da 35.ª jornada da Liga inglesa de futebol, que o West Ham venceu por 3-2, foi também o jogo de despedida do estádio que era a casa do clube desde 1904 (os 'hammers' venderam a infraestrutura e passarão este ano a utilizar o Estádio Olímpico de Londres).

A Federação Inglesa de Futebol (FA) deplorou também hoje os acontecimentos de terça-feira e afirmou que trabalhará com os clubes e com a Polícia londrina para os "investigar a fundo".

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41