sicnot

Perfil

Desporto

Ex-chefe de laboratório russo denuncia sistema que beneficiou atletas em Sochi

O antigo chefe do laboratório de Moscovo, Grigory Rodchenkov, afirmou ao jornal New York Times (Estados Unidos) que os atletas russos nos Jogos de Inverno de 2014 beneficiaram de um sistema de dopagem supervisionado pelo governo russo.

© Lucy Nicholson / Reuters

"Estávamos bem equipados, sabíamos o que tínhamos que fazer e fomos perfeitamente preparados para Sochi [Rússia], como nunca antes havia acontecido, tendo tudo funcionado como um relógio suíço", explicou o antigo responsável, num artigo publicado hoje pelo periódico norte-americano na sua página oficial na internet.

Ele estima que "dúzias de atletas russos, nomeadamente 15 medalhados olímpicos", beneficiaram desse sistema, tendo evocado 14 elementos da equipa de esqui e dois da modalidade de 'bobsleigh'.

Grigory Rodchenkov afirmou ter desenvolvido um coquetel com três esteroides anabolisantes e álcool, para reduzir a 'janela' em que poderiam ter sido detetados.

Os serviços secretos russos também terão tido intervenção, segundo o antigo responsável, de modo a substituir as amostras de urina dos atletas russos, durante a noite, trocando-as por amostras limpas, recolhidas vários meses antes, para evitar que fossem declaradas positivas.

Como prova destas acusações, Rodchenkov forneceu ao New York Times exemplos de trocas de correio eletrónico com o ministério russo do Desporto, em que são mencionados os atletas que beneficiaram deste programa.

Forneceu, igualmente, uma foto que mostra uma pequena escotilha no laboratório antidoping utilizada pelos serviços secretos russos.

Rodchenkov foi forçado a renunciar ao cargo em finais de 2015, após o início do escândalo que abala o atletismo russo, que pode ser impedido de participar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, este ano, tendo-se refugiado nos Estados Unidos, por temer represálias no seu país.

A Rússia terminou no primeiro lugar no que diz respeito a medalhas em Sochi, com 33 pódios, entre os quais 13 títulos olímpicos.

Estas acusações vão ao encontro das que Vitali Stepanov, antigo controlador da agência russa de luta contra o doping, deram origem ao escândalo que ensombra o atletismo daquele país, desde novembro passado.

Lusa

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC