sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho e Figo elogiam presidente da FIFA depois de jogo das estrelas

O treinador português José Mourinho e o antigo futebolista Luís Figo teceram na quarta-feira grandes elogios ao novo presidente da FIFA, Gianni Infantino, antes do início do 66.º Congresso do organismo, na Cidade do México.

José Mourinho

José Mourinho

© Reuters Staff / Reuters

Depois do jogo particular entre um conjunto de 'Estrelas da FIFA' e uma seleção mexicana, no Estádio Azteca, Mourinho, que treinou a equipa da FIFA, disse que Infantino, eleito presidente em fevereiro, "abriu as portas aos artistas, que são os jogadores".

"Estes são os artistas especiais e a FIFA abriu-lhes a porta. Pela primeira vez, há uma ligação direta entre as duas partes e o resultado só pode ser positivo. Infantino começou a ouvir (os jogadores)", elogiou Mourinho depois do jogo, que a seleção mexicana venceu por 9-8.

Luís Figo, que chegou a avançar para uma candidatura à presidência da FIFA, acabando por abdicar a favor de Infantino, disse que a mudança da presidência "foi um passo em frente" e com novos estatutos "há que mudar o que não estava bem".

"Temos de encarar tudo de forma positiva, continuar a trabalhar com transparência e recuperar a imagem da FIFA. Todos devem concentrar-se em trabalhar com a máxima transparência, honestidade e democracia", disse Luís Figo, que jogou pelas Estrelas da FIFA.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22