sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho elogia trabalho de Jiménez na corrida do Benfica pelo título

O treinador português José Mourinho, que orientou na quarta-feira uma equipa de Estrelas da FIFA na Cidade do México, disse que o Benfica "deve muito" ao avançado mexicano Raúl Jiménez.

"Jiménez não é titular indiscutível, mas, se o Benfica está muito próximo de se sagrar campeão em Portugal, deve muito a Jiménez, que marcou golos que valeram pontos importantes", afirmou o técnico, depois do jogo com um conjunto de jogadores mexicanos, no Estádio Azteca, no âmbito do 66.º Congresso da FIFA.

O treinador português, sem clube desde que foi despedido do Chelsea, em dezembro de 2015, também elogiou os dois jogadores mexicanos do FC Porto Miguel Layún e Héctor Herrera, que "fizeram uma boa temporada" ao serviço dos dragões.

No domingo, na 34.ª e última jornada da I Liga, o Benfica, que lidera o campeonato com mais dois pontos do que o Sporting, recebe o Nacional, no estádio da Luz, enquanto o clube 'leonino' joga no estádio do Sporting de Braga.

O FC Porto, fora das contas do título recebe no sábado o Boavista.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.