sicnot

Perfil

Desporto

Proença justifica FC Porto-Boavista de manhã com aposta da Liga na Ásia

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, justificou hoje a marcação do FC Porto-Boavista para a manhã de sábado com a necessidade de internacionalizar o campeonato principal, em especial para o mercado asiático.

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. (Arquivo)

Fernando Veludo / Lusa

Em declarações divulgadas no site oficial da LPFP, Pedro Proença observou que o organismo pretende com esta decisão facilitar a "entrada em destinos como a Ásia", pelo que, esta aposta, "exige esta adaptação em termos de horários", prometendo alargar a experiência a mais jogos durante a próxima época.

"Estamos certos que se trata de um caminho correto, no sentido da internacionalização da nossa Liga e na busca de novos mercados, de modo a acrescentar valor às nossas equipas, aos nossos jogadores, aos nossos treinadores e aos nossos árbitros",

O jogo entre o FC Porto e o Boavista, da 34.ª e última jornada da I Liga, está marcado para sábado, às 11:45 horas, e será o primeiro da história da competição a iniciar-se durante a manhã, mas o presidente do organismo quer ver mais jogos matinais, lembrando o sucesso da experiência na II Liga.

"É esse caminho que, olhando sempre para a nossa realidade específica, pretendemos trilhar. Vamos, na próxima época, apostar em mais transmissões televisivas e na diversificação dos horários dos nossos jogos", adiantou.

Para Pedro Proença aquele é o "caminho correto, no sentido da internacionalização" da Liga, assinalando que Inglaterra e Espanha, "duas das ligas europeias de referência (...) há muito que iniciaram esta aposta direcionada para os mercados asiáticos, com proveitos significativos".

O dérbi portuense será a partida oficial que começará mais cedo na história do Estádio do Dragão e o presidente da LPFP não escondeu que tem "muita expetativa" relativamente aos valores da assistência no estádio do FC Porto e da audiência televisiva.

"Estamos convictos de que em todos os aspetos, mesmo no plano desportivo e ao nível da performance dos jogadores em campo, a experiência que iremos realizar este sábado será positiva", considerou o presidente do organismo representativo dos clubes.

Pedro Proença elogiou "a colaboração dos clubes envolvidos nesta experiência", congratulando-se pelo facto de envolver "um dos três grandes" e por se trata de "um dérbi da cidade do Porto, que desperta sempre um interesse suplementar".

Lusa

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11