sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea propõe mais um ano de contrato a John Terry

O Chelsea propôs a renovação de contrato por mais uma temporada ao defesa internacional inglês John Terry, de 35 anos, anunciou hoje o clube inglês de futebol.

© Reuters Staff / Reuters

© Reuters Staff / Reuters

© Reuters Staff / Reuters

"Foi anunciando na conferência de imprensa a proposta a John Terry o prolongamento do seu contrato por um ano. Terry está atualmente a considerar a proposta", lê-se no comunicado dos blues, no seu sítio oficial na Internet.

Terry, que conta 78 internacionalizações, alinha no Chelsea desde 1998, tendo apenas sido cedido ao Nottingham Forest, em 2000, por empréstimo da formação londrina.

O defesa central tornou-se capitão do Chelsea na época 2004/05, sob o comando do português José Mourinho, tendo erguido, entre outros troféus, o de campeão inglês, em 2004/05, 2005/06, 20009/10 e 2014/15, da Liga dos Campeões, em 2011/12, e da Liga Europa, em 2012/13.

Em janeiro, Terry, cujo contrato termina no final da presente temporada, disse que não renovaria o seu contrato.

Hoje, um porta-voz do Chelsea deu conta da reunião entre a diretora do clube Marina Granovskaia e do presidente executivo, Bruce Buck, com Terry para a renovação do seu contrato, salientando que o defesa está a considerar a oferta.

Esta proposta ocorre praticamente uma semana depois de Terry ter sido expulso na derrota do Chelsea no terreno do Sunderland, por 3-2, impedindo que o capitão alinhe no domingo, no último jogo da Liga inglesa, na receção ao Leicester, que sucedeu aos blues no historial da prova.

Lusa

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões de animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Gilberto Gil cancela atuação em Israel

    Cultura

    O músico brasileiro Gilberto Gil cancelou a atuação que tinha marcada para Telavive, em Israel, no dia 4 de julho, na sequência de protestos em Gaza durante os quais o exército daquele país matou 60 palestinianos.