sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo voltou a superar os 30 golos, mas falhou o título

O futebolista português Cristiano Ronaldo voltou em 2015/16 a ultrapassar a fasquia dos 30 golos na Liga espanhola de futebol, mas, desta vez, não logrou levar o Real Madrid ao título e falhou o 'pichichi'.

© Miguel Vidal / Reuters

Em sete épocas ao serviço dos 'merengues', o 'capitão' da seleção lusa continua com apenas um cetro, conquistado em 2011/12, na segunda das três épocas em que o compatriota José Mourinho liderou a equipa madrilena.

Com os 35 golos de 2015/16, em 36 jogos, Cristiano Ronaldo já é o segundo melhor marcador da história da competição, com 261 tentos, em apenas 236 encontros, mas, como em muitos outros aspetos, está atrás do argentino Lionel Messi, que conduziu o FC Barcelona ao oitavo título em 12 anos.

Apesar das mais de três dezenas de golos apontados na edição 2015/16, o internacional português só apareceu uma vez nos jogos 'grandes', frente aos outros clubes que conseguiram apuramento para a Liga dos Campeões.

A 02 de abril, em pleno Nou Camp, quando o relógio já seguia nos 85 minutos, Cristiano Ronaldo apontou o tento da vitória dos 'merengues', que encurtaram para sete pontos a desvantagem para o FC Barcelona, então já com as 'faixas' encomendadas.

Nos outros cinco jogos entre os quatro primeiros, Ronaldo ficou sempre em 'branco', com o Real a ser goleado na receção ao 'Barça' (0-4), a perder os dois jogos com o Atlético (1-1 fora e 0-1 em casa) e a cair também em Villarreal (0-1).

O '7' dos 'merengues' não marcou em mais 11 encontros, num total de 16, conseguiu um tento em 11 ocasiões, dois em seis e três ou mais apenas três vezes.

Uma 'manita' no reduto do Espanyol (6-0), logo à terceira jornada, depois de não ter marcado nas duas primeiras, fez antever mais uma época de 'festival', mas, só uma volta depois, voltou a ter um jogo em 'cheio'.

Face aos catalães, agora no Santiago Bernabéu, à 22.ª jornada, Cristiano logrou um 'hat-trick', sendo que, à 28.ª, na receção ao Celta de Vigo (7-1), fez ainda melhor, ao alcançar um 'póquer'.

O português ainda esteve na luta pelo título de melhor marcador do campeonato ('pichichi') e da 'Bota de Ouro', mas uma lesão fê-lo perder a corrida para Luis Suárez (FC Barcelona), que marcou 14 golos nas últimas cinco rondas.

Quanto ao coletivo, o Real Madrid ainda sonhou até à última jornada, mas, depois de desbaratar 11 pontos em 12 possíveis, entre a 30.ª e a 33.ª jornadas, o 'Barça' fechou a prova com cinco triunfos consecutivos e selou o 'bis'.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.