sicnot

Perfil

Desporto

John Terry diz que quer ficar no Chelsea em discurso emotivo

O 'capitão' John Terry disse hoje aos adeptos do Chelsea que quer permanecer no clube, num discurso emotivo, após o empate 1-1 na receção ao Leicester, na 38ª e última jornada da Liga inglesa de futebol.

O veterano defesa central tinha anunciado em janeiro a saída do clube por falta de proposta deste para a renovação do contrato, mas o Chelsea veio esta semana oferecer a prorrogação do vínculo por mais um ano e Terry deu a entender que a iria aceitar e que o seu futuro, afinal, passava por Stamford Bridge.

"Todos queremos a mesma coisa. Já o tinha dito, quero ficar. O clube sabe isso, os adeptos também", disse Terry, durante um discurso no relvado.

O internacional inglês fez 703 jogos pelo Chelsea, sendo o terceiro jogador com mais jogos no clube em toda a sua história, e o mais bem sucedido capitão de equipa ao ganhar quatro Ligas inglesas, cinco Taças de Inglaterra, três Taças da Liga, 1 Liga dos Campeões e 1 Liga Europa durante 18 anos na primeira equipa.

O antigo capitão da seleção inglesa falhou os últimos dois jogos da época por estar castigado, mas marcou hoje presença em Stamford Bridge enquanto os adeptos cantavam "John Terr, nós queremos que fiques!", ao mesmo tempo que faziam gestos a mostrar o número 26, da camisola que o jogador enverga.

No seu discurso, prestou homenagem ao treinador do Leicester, Claudio Ranieri, seu antigo técnico no Chelsea, e a Guus Hiddink, que cessa a sua segunda passagem pelo clube como treinador interino,

"Antes de mais, gostaria de endereçar os parabéns a Claudio Ranieri e ao Leicester. Estou deliciado que o Leicester tenha sido campeão e não o Tottenham", disse Terry entre 'rugidos' dos adeptos, considerando que foi "uma época complicada", que o Chelsea "mereceu ficar no lugar em que ficou na Liga, o 10º" e prometeu que a equipa iria "voltar a lutar pelo título na próxima época".

A concluir, o elogio ao atual treinador: "Não quero assinar o contrato sem agradecer primeiro a Guus Hiddink. É um grande homem!"

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.